Notícias

Confira as últimas notícias e novidades

Grupo de Envelhecimento Ativo da Santa Casa de Maceió inicia edição 2024

Um dos projetos mais duradouros da Santa Casa de Maceió, iniciou as atividades de 2024 com casa lotada. Na segunda-feira (19), cerca de 85 alunas e um aluno do Grupo de Envelhecimento Ativo participaram da aula inaugural do projeto que já tem 16 anos. O provedor do Humberto Gomes de Melo participou da solenidade de abertura realizada no Centro de Estudos da instituição.

“Eu acho maravilhoso. Pena que eu não posso participar todas as semanas, pois moro na Bahia, na cidade de Santo Estevão, mas sempre que estou em Maceió, compareço. Inclusive fiz minha inscrição, trouxe a lata de leite, e estou matriculado para passar o ano inteiro. Possivelmente ficarei três meses na cidade. Para mim, é uma benção do céu, principalmente por ser cheio de mulheres. Eu, hoje na abertura, sou o único homem presente, pois seu Antonio não pode vir e estou representando ele”, disse José Ivanildo Pereira Costa, que completou 75 anos no dia 5 e fevereiro.

Para o provedor, este é um novo ciclo do Envelhecimento Ativo, pois todos os anos o curso é realizado e sempre de casa cheia. “Temos certeza de que os ensinamentos que são dados a esse grupo significam muito, porque sabemos do aproveitamento que tem, sabemos do desejo de todos eles de estarem aqui na Santa Casa, e estamos ciente da alegria do grupo da Geriatria em poder ter essa oportunidade com pessoas que estão à procura de orientação de como envelhecer bem”, destacou Humberto Gomes de Melo.

O projeto conta com o apoio da Divisão de Ensino e Pesquisa e tem a participação de médicos de várias especialidades, além de farmacêuticos, psicólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, nutricionistas e assistentes sociais, que se revezam em aulas informativas que abrangem orientações sobre saúde e alimentação, sexualidade, tecnologia, direitos sociais entre outros.

A geriatra e coordenadora do projeto, Helen Arruda, destacou o empenho dos alunos e profissionais para o sucesso do Envelhecimento Ativo. “Temos um grupo bem heterogêneo, com pessoas de vários níveis de escolaridade, e é importante, porque as informações que vamos passar ao longo do ano servem para todos, não importa a idade, se tem 50, 60, 90, se sabe ler, se tem mestrado ou doutorado… O que vamos trabalhar são os pilares do Envelhecimento Ativo para que possamos chegar numa idade mais avançada da melhor forma, vivendo melhor, e cada vez mais”, afirmou.

Para este ano, o desejo de manter atividades extra aula serão efetivadas. O primeiro evento aconteceu no final de janeiro com uma viagem para um parque, em Murici. No dia 4 de março, os participantes vão ao cinema. Outros passeios e atividades estão sendo elaboradas para essa edição. “Isso fortalece a Participação Social, um dos pilares do Envelhecimento Ativo. Assim eles se reúnem, trazem pessoas   da família, mas de outras idade, para fazer uma troca intergeracional, e para se sentirem pertencentes desse grupo”, finaliza Helen Arruda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Por favor, escolha a área que deseja conversar para que possamos lhe atender.
//
Consultas e Exames
Fale com nossos atendentes
Marcação de Consultas e Exames